domingo, 6 de maio de 2012

ESPELHO BANDIDO




Espelho bandido ainda te digo
Sou teu amigo, me responde
Por onde que anda aquele menino
Ainda tão vivo
Que nasceu em mim

Tu pregas uma peça
Me faz mentiroso
Um louco varrido
Eu juro sou teu amigo
Espelho bandido de um motel
Que passas tímido, vitrine
Que fica calado: espelho quebrado
Que olha de volta espelho, proposta de manhã

Não julgo tua logica
Teu jeito absurdo
Te faço maluco rindo contigo sem razão

No meu desaforo te cubro, ignoro
Reflexo escondido, trancado, com uma toalha molhada

Mas espelho bandido
Não sou um perigo
Perigo é você mostrar essas coisas sem razão
Jamais ousaria, te por em abismo
Me cair contigo: quebrar em outros tantos
Perdendo e ganhando maldição

O tempo safado te dita, e tu apaixonado por ele
O segui
Poderias ser teu próprio chefão
Não julgo tua lógica precisa
E deixo teu nome bandido, por seu teu amigo,
Se raiva somente tu serias palavrão.

0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget