quarta-feira, 3 de setembro de 2014

ADIVINHAÇÃO DO AMOR

A gente sozinho num dia qualquer
Onde entendemos a grandeza e cotidianidade
De um único dia

Era pra ser assim, desenhamos em todo momento
Toda beleza da união e carinhos diversos

Os cheiros
O toque particular
Respiração participativa
E tudo

E tudo
Gostos e preferência única
Embora ameaças
-quem pode destruir algo tão grandioso

Não tem fim
E se tiver
Será imortal no seu tempo
Será lindo demais para emoções temporais

Uma pena:
Somos ignorantes
ou estamos solteiros demais

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget