domingo, 14 de março de 2010

!. ?!!. ?. !!!!!!!!

A palavra que falada na minha cabeça, e desceu pra boca - repetida bem baixinho
se errou no papel.
Tinha recebido a prova.
Quis escrever perspectiva, mas escrevi outra coisa, cuja não ouso repetir.
O primeiro r saiu depois do s e o c depois do t: Uma confusão.
O primeiro erro motivou o segundo, ou foi o segundo que surgiu por inveja do primeiro.
Por hora vergonha, e tristeza, nunca fui muito bom com palavras, mas sempre soube essa.

..

...depois que tinha sido corrigido, quando criança, nunca mais escrevi “arrois”

...

Agora não sei, talvez volte a escrever perspectiva em provas, mesmo não tendo mais nenhuma boa.
domingo, 7 de março de 2010

Engordando?!


Ai meu Deus. Eu que sempre fui magro, ainda mais magro uma vez que visto do lado dos meus dois irmãos, grandes e “fortes” irmãos; sempre. Mas de um tempo pra cá as coisas mudaram...

Eu juro que não percebi meu crescimento horizontal. E a gente nunca percebe mesmo, é como um ter um irmão próximo e um distante, o próximo sempre será do mesmo jeito, mesmo tenha crescido consideravelmente, e o distante sempre causa aquele impacto (Tcham).

Primeiro vierem dois volumes na parte superior da minha camisa. Até escutei a infeliz frase peitnhooo. Depois “nossa que bucho”, ou mais carinhosamente “gordinho”.

Mas deixa isso, só deixo um recado no ar, para quem não acredita que é questão de tempo, e tudo pode ser possível (gordo virar magro). Estou de cabeça erguida, peitos (com uma camisa grande para disfarçar) erguidos. Eu vou voltar. E mais forte. E melhor.



Beijos
Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget