sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Boer


Luzes coloridas saturam sua foto
E mesmo verde dos olhos [agora pretos] se destaque por toda superfície
Divago o dia corrido, me perdendo em possibilidades pretéritas
E o sol? Pode ser acre e necessário como o sal,
ou confortável como um quarto limpo e recluso.

Sorrimos diuturnamente por motivos distintos,
Mas não.
Como um contato superficial que cremos naturalmente.
Leões perdidos na savana
O sotaque dolorido e confuso
Abril e maio
E o sonho latente pela luz perfeita
Clara e objetiva, como prenuncio de recompensa
Pelas chagas, marcas de tempo, e todos os textos decorados
Te guardo em silencio e em urgência, muito embora
Navios partam, aviões decolem, e os pés urgentes da vida, levem nos,
Em tangos, sambas, valsas para universos longínquos
Mas você sorrirá para um estranho qualquer
E a vida como sempre, pode surpreender.


Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular