quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

MAIS (OUTRA VEZ)




Espero pela tua bruta ignorância
Que me ligará marcando um encontro de um perdão
Para aquilo que não se pode perdoar
Espero porque se não o caos continua
E nós ficamos assim
Calados
E tristes

Vem
Ainda podemos nos ver pela ultima vez
... de novo. Mas que se dane a pontuação
Vamos praticar a redundância ridícula
Do amar, de novo
Minha língua tá descansada
Deseja aquilo teu
No segredo criminoso do teu corpo
Vem
Vamos mais uma vez cometer o erro antigo de nos amarmos
Outra vez.

0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget