quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

CICATRIZ



ele me desenhou numa nuvem negra
de grafite
o menino estranha
o menino que mora sou eu

um pedaço de carne
defumada
o menino cheira e acha estranho
o menino estranha
o menino que mora sou eu

riacho, sol, árvore, tudo riscado
o menino conta uma história
o menino menti
o menino que mora sou eu

passo em silencio, hora de fugir
noite escura, rua deserta, casa estranha
o menino dorme
o menino sonha
o menino que mora sou eu

tiro, não se ouve
o menino cai
o menino cai
sangue cor de morango
chama pela mãe que não virá
o menino ainda sou eu
o menino ainda sou eu


0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget