sábado, 13 de agosto de 2011

POEMA PSICOGRAFADO DE MIM MESMO


sou eu mesmo que segue em frente,
pé após o outro
sou eu mesmo que olha fotos
ação e abstração
sou eu mesmo pensa em você
no trabalho, na rua
mas não sou eu quem escreve esse poema
de amor, de querer, de fome.

souberas falar as palavras certas
nas horas certas
ligasse quando foi preciso
em aniversários, datas comemorativas.

e cada ação
feita de longe
foi
uma flecha disparada
em direção ao meu peito

sou uma ferida
bem vestida
que anda pelo centro da cidade
buscando de boca em boca
o meu nome
dito
pela tua voz.

0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget