segunda-feira, 25 de junho de 2012

EU ESPERO


Não sei contabilizar
Eu me apaixonei de novo ou na verdade sempre gostei de você
As vezes eu quis ficar sozinho e deixei você me esperando
Inventei que tinha discos voadores do mal rodando minha rua
Mas agora eu só tenho cabeça para você

Beijo seu olho e você me beija depois
Na boca
Só que mais timidamente
Meio resistindo aos seus fantasmas internos

Queria uma outra vez
Outro dia a sós
E sei que posso te esperar por outra vida
Outros tempos
Não sei, mas chuto que nós já tivemos algo antes
Antes de nos conhecermos

Os seus braços me confortam
Mas é cedo demais pra dizer eu te amo
Eu nem sei de nada da gente
Ou sei tudo e não quero dizer
Talvez sejam meus sonhos cruéis e egoístas
De compra um carro, um apartamento e um cachorro
Mesmo sentindo que seria feliz com você em uma cidadezinha do sertão
Num quitinete com ar-condicionado.


0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget