domingo, 23 de dezembro de 2012

ULTIMOs MINUTOs


Os arranha-céus estão caindo
Palácios inteiros corroem
Enquanto nuvens ácidas passeiam pelo planeta
É hora de dizer eu te amo
É hora de proteger retratos
É a grande hora de ouvir pela ultima vez
Elis

E as águas engoliram
Litorais
E o fogo líquido igualaram
povos
E explosões claras buscaram os outros que sobraram
Tudo indo para ser eternidade no espaço
Poeira, poeira, poeria, poeira

E estarei confortável por termos sido um
maior do que o apocalipse.

0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget