quinta-feira, 1 de julho de 2010

AMOR EM VERMELHO



O Amor deu um telefonema,
O outro não atendeu.
Amor mandou mensagem,
O outro não respondeu.



O Amor ficou com raiva, com ódio, com medo.
Mas como era o Amor,
ligou de novo, o amor sempre liga mais uma vez.
Esperou, e foi atendido.
Tudo em vão.
Ninguém queria o amor,
O Outro queria a Paixão, a Aventura; Amor não!
Não!



Eu não entendo muito bem de amor,
Mas só sei que ele está em casa, no quarto, mais vermelho do que nunca.
Vermelho de vergonha, de amor e de sangue.

0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular