domingo, 20 de julho de 2014

ABORTO

Você acontece remotamente enquanto as coisas acontecem sem entender o sentido. Há sobretudo um sentimento natural, e esse é o pior, faz remexer e confundir todos os órgãos internos, por entre os ombros e o abdômen. Já tive isso antes, eu sei. Mas vacina não ajudaria? Não, ajuda não. O amor nesse caso é sem dúvida o crime perfeito. E se ele não acontece de forma esperada, é maior auto-sabotagem que se possa esperar no âmbito da crueldade. Eu quero e não posso ter, e eu mesmo digo isso, me limito, me guardo e me mato. Você samba em cima da minha cama, e os passos destroem sonhos, futuros, mas alimenta minha poesia. Você não é a minha mãe.

0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget