sexta-feira, 23 de maio de 2014

TE LIBERTO DE MIM



Não estamos juntos agora
E tudo se soma numa espécie de remorso combinado
Quero e não posso te ligar
Te procurar
Te entender
Entre uma linha tênue do limite da razão
Porque amar não cansa
E leva a exaustão
E leva ao delírio
E de delírio eu entendo
Já tive três grandes relacionamentos

Mas eu prometo melhorar
Prometo não te amar
Prometo não ser eu para você
Que não me entende
E eu fui o mais transparente possível
Ao que você só se assusta

Vou te tirar o privilégio de estar nos meus pensamentos
E orações
E das músicas do Roberto
Você será você
E eu serei eu, sozinho
Ou não
Confiante
Ou não
Não importa



0 Opinião (ões):

Tecnologia do Blogger.

Inscreva seu email, baby.

Seguidores

Hipocondria Literária Popular

Ocorreu um erro neste gadget